FOTOS

Quer voltar aos estudos?



Assistimos, na recente história do Brasil, criarem-se diversos programas voltados a acabar com o analfabetismo e aumentar os anos de estudo e alta formação acadêmica da população. Apesar dos esforços nesse sentido, há uma mudança positiva nos números da escolarização no país, mas a questão da baixa escolaridade ainda persiste e impõe um grande desafio a ser enfrentado: a crescente evasão escolar, principalmente entre os jovens e adultos.

As exigências de um mercado de trabalho moderno, que necessita cada vez mais de mão-de-obra qualificada e a pequena remuneração disponível para os empregos de baixa qualificação trazem novamente este sujeito ao universo escolar. Em outras palavras, a dimensão social do trabalho tanto leva os jovens e adultos a largarem a escola quanto a retornarem aos estudos.



Vencer as dificuldades (tempo, horário, cansaço, preconceito, constrangimento, falta de ânimo) é uma das grandes barreiras.

Então, vamos lá!

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA):

Para se matricular no EJA é necessário ter 18 anos completos, no caso do ensino médio, e de 15 anos completos para quem quer cursar o ensino fundamental, no primeiro ou segundo ciclo.

As instituições de ensino têm flexibilidade para oferecer diversas modalidades de cursos, seja presencial ou com parte feita à distância. Por isso, a duração de cada ciclo também pode variar.

Sem constrangimento: Enfrente o preconceito e tenha em mente que voltar a estudar é, antes de tudo, um ato de coragem.

Motivação: Encontre motivações e crie metas com mudanças positivas.

Gratificações: Educação é um direito do cidadão. Com mais escolaridade será possível encontrar novos postos de trabalho, ajudar a família, ter mais facilidade de comunicação, entre outras vantagens.

Experiência prazerosa: Ao voltar para a escola também é possível fazer novos amigos, trocar experiências e conquistar posições na vida social.

Determinação: É preciso ter persistência para continuar e lembrar sempre de todas as vantagens que o estudo proporciona.

Dedicação: Ter claro o nível de demanda do curso para ver se tem condições de se dedicar.

EDUCAÇÃO DO ENSINO TÉCNICO

Procure cursos gratuitos. Escolas do Sistema S, como Senai, Sesi, Senat, sempre oferecem opções de cursos. Há ainda escolas técnicas estaduais e federais de excelente qualidade e peso no mercado de trabalho.

Motivação: Trabalhe sua auto-motivação. Acredite que você tem condições para aprender e se desenvolver mais. Tem que estar muito motivado para fazer e concluir o curso e tendo objetivos claros

Revisão: Antes de buscar o curso, faça uma revisão de conteúdos do ensino fundamental, principalmente matemática e português, que serão necessários no curso técnico. Cursos preparatórios costumam ministrar aulas dessas disciplinas. Vale também pedir indicações bibliográficas a professores.

Objetivos: Avalie qual é seu objetivo com os estudos, se quer voltar a trabalhar ou crescer em outra carreira, buscando os cursos que ofereçam o que você deseja.

Opções: Se você está perdido entre as muitas possibilidades de cursos, procure quem possa ajudá-lo com orientação vocacional ou até mesmo fazer uma boa pesquisa sobre a profissão escolhida.

Curso: Para tentar evitar a desilusão com o curso, peça o máximo possível de informações à escola sobre o curso, metodologia de ensino e carga horária. Busque descobrir se você se identifica com o perfil profissional da ocupação.

Professores: Quando já estiver no curso e sentir que está desmotivado, procure professores, orientadores pedagógicos e até coordenadores da escola. Fale sobre suas dificuldades e veja como podem ajudá-lo.

ENSINO DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

Questione-se: Precisa fazer perguntas como: O que quero da vida? Por que quero fazer graduação ou pós-graduação? O que fiz até agora? Que oportunidades tenho na empresa? Quero largar essa vida? Quero mudar de ramo? Quero fazer um curso rápido ou longo? Quero mudar minha maneira de ser ou quero mais uma ferramenta para trabalhar? Quero melhorar meu currículo, meu repertório, quero crescer na empresa ou voltar para o mercado de trabalho?

O que estudar: É preciso definir o que estudar. Tem de ser algo que faça sentido no projeto de carreira e de vida. Um profissional pode ver a necessidade de conhecimento especializado, para aproveitar uma oportunidade na empresa, ou de uma formação que traga conhecimentos mais amplos.

Converse: Para conhecer o curso que pretende fazer e até a área em que quer se especializar, vale conversar com quem já faz o curso ou atua na área, para ver se não está iludido. Essa conversa também já ajuda para aumentar a rede de contatos, o networking.
Vida acadêmica: Há ainda a opção de se direcionar à vida acadêmica. Para isso, pode escolher uma pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), que tem uma ênfase maior na teoria.

Agenda: O profissional deve arranjar espaço na agenda de forma sistemática e se preparar para readquirir ritmo de estudo. Isso exige disciplina e dedicação. É preciso estar preparado para se adaptar ao estudo formal, aos horários das aulas, das atividades, à entrega de exercícios e a encontros com colegas de grupo.

Instituição: Por último, é preciso procurar uma boa instituição de ensino, saber qual é a metodologia de ensino usada.

Certificado: É preciso ter convicção de que não quer só o certificado, mas sim ter um conhecimento que vai fazer diferença e pode ser um divisor de águas na vida e na carreira.

Adultos e jovens que vão voltar para os estudos:

Organize-se: Tenha clara a sua REAL disponibilidade de tempo e energia para iniciar este projeto. Não vale a pena pesquisar cursos, se matricular, pagar taxas se você não for ter tempo para freqüentar as aulas.

Pesquise, pesquise, pesquise: Não vale a pena procurar uma escola ou universidade porque ela é a mais barata, a mais próxima de casa, a que sua melhor amiga frequenta. Qualidade e presença no mercado são fatores importantíssimos que ficam esquecidos frente a outras necessidades.

Como pesquisar: Simples! Abuse das redes sociais. Procure primeiro na sua lista de amigos quem se formou aonde. Caso não tenha encontrado o que procura, digite o curso ou a faculdade no campo de busca das redes sociais, por exemplo, e procure grupos e pessoas. Faça contatos com ex-alunos. Além disso, pesquise a página do MEC. Lá você encontra as melhores e piores universidades, suas avaliações e colocações.

Procure ajuda financeira: Uma das principais preocupações das pessoas que decidem voltar a estudar é o dinheiro. Felizmente muitas universidades oferecem diversos benefícios para quem volta a estudar. Outra opção: se você trabalhar, é conversar com a empresa sobre possíveis auxílios que podem ser oferecidos e que tipo de investimentos eles estão dispostos a fazer por você.

Tenha disciplina com seu horário: Grande parte dos adultos que decidem voltar aos estudos possui outras responsabilidades, como família, emprego, relacionamentos, etc. Para que seu aprendizado não seja prejudicado você deve se organizar muito bem e ter disciplina para manter essa rotina. É muito importante conversar com seus familiares e amigos, para que os novos hábitos possam ser adaptados por todos de forma equilibrada.

Mantenha o equilíbrio: Em época de provas e entrega de trabalhos você deve fazer de tudo para manter a calma e controlar a ansiedade. Se você cumprir corretamente e mantiver a disciplina, seus estudos estarão em dia e você não irá sofrer para estudar para as provas.

Se existe um investimento que vale a pena, é investir em você mesmo!

Cida Lopes  • Coach de Eventos Corporativos, Sociais e Gastronômicos • MBA em Hospitalidade • cida.aparecida.lopes@gmail.com


 

Voltar