FOTOS

Você está satisfeito ou insatisfeito?
por Hatiro Shimomoto

Talvez uma parte da população viva com um pensamento de insatisfação pela vida que leva, achando que não tem tudo que queria ou que deveria ser diferente.
Geralmente atribui culpa ao sócio, ao marido ou à mulher, ao governo, à situação econômica do país, à crise do país ou ainda à crise mundial.

Por que será que culpam os outros pelo insucesso ou fracasso pessoal, ao invés de procurar encontrar em si mesmos os defeitos ou falhas?
Mesmo sabendo que está errado, é comum culpar os outros.

Será que as pessoas não assumem a responsabilidade por falta de humildade ou por vergonha? Ou não querem assumir a culpa por que devem pagar pelos erros?
Se não está satisfeito com a situação ou com o resultado, é preciso buscar a solução e as causas que a motivaram.

Para cada situação deve existir uma explicação.

Mesmo querendo, nenhuma justificativa irá melhorar a situação já ocorrida. O estado das coisas continua sem mudar.

Quanto mais explicações, mais aborrece quem as ouve, pois dá a entender que não querem assumir a culpa, atribuindo aos outros. Se não cortar logo é capaz de culpar até quem pediu para fazer o serviço.

De nada adianta defender o que não deu certo. O melhor é ir direto e refazer para acertar o que deu errado anteriormente.

É preciso encarar a insatisfação de frente não para punir, mas para encontrar a solução viável para o fato que resultou nos erros ou na insatisfação. Assim, devemos sempre fazer uma profunda reflexão, procurando saber se não existem outras diferentes alternativas mais viáveis para corrigir os erros ou falhas.

Tudo depende de cada momento, de cada situação.

O importante é saber a quem se destinava, seja a mercadoria ou serviço, a quem estávamos servindo, e saber se os clientes estariam satisfeitos.

Os motivos da insatisfação são divulgados mais do que os motivos da satisfação, gerando uma bola de neve, que vai aumentando cada vez mais e fazendo com que aquele que provocou a insatisfação perca cada vez mais clientes.

Quando perceber o que os clientes procuram, o que eles desejam, devem procurar atender de forma que se tornem admirados no mercado. Os comentários também correm e logo começam a espalhar que tal pessoa ou tal estabelecimento mudou para melhor.

Sempre devem levar em conta que o importante em qualquer atividade é se você está satisfeito e se seus clientes estão satisfeitos.

Tudo pode ser mudado para melhor.

Se estiver exercendo a atividade e a clientela estiver satisfeita, sempre haverá crescimento de sua empresa.

Procure a excelência da qualidade no seu atendimento a ponto dos clientes dizerem: “esta é a loja!”, “este é o melhor funcionário, dá gosto de vir comprar aqui”, etc.

Faça sempre uma reciclagem nos conhecimentos, faça sempre uma reflexão semanal junto com todas as pessoas envolvidas para corrigir, aperfeiçoar e melhorar. Assim, com certeza a sua atividade terá um avanço.

Hatiro Shimomoto é escritor, Presidente da Organização King de Contabilidade; Hatiro Shimomoto Advocacia; TRIJAB - Tribunal de Justiça Arbitral do Brasil; ABRADE - Associação Brasileira de Defesa das Empresas;  Dep. Estadual 6 madatos. Professor, advogado e contabilista.


 

Voltar