FOTOS

O poderoso que, no fundo, é frágil!

Não conseguir ereção em uma ocasião específica é, obviamente, uma situação comum a qualquer homem.

O grande problema é que, muitas vezes, ela se torna tão angustiante que gera uma desorganização enorme, um medo desproporcional. É como se dentro do homem houvesse um núcleo medroso que estivesse apenas esperando um empurrãozinho para se manifestar.

É mais ou menos como a história do assalto: o indivíduo tem sempre a sensação de que vai ser assaltado um dia, porque muita gente já foi.

De certa forma, ele vive essa expectativa. Se todo mundo falha na cama e eu ainda não falhei, quando será a minha vez? Por mais que ele entenda que um fracasso eventual é comum na vida de qualquer homem, o impacto é muito negativo.

Mas por que um episódio normal transforma-se num problema tão terrível? Basicamente porque a formação da personalidade masculina é orientada por um processo extremamente carregado de idealizações.

Existe uma pressão muito grande, desde a infância, para que o homem nunca fracasse em situações que envolvem a mulher.

Ele tem de manter a imagem do indivíduo capaz, vitorioso, conquistador. Não pode ser inseguro, frágil, não pode admitir que tem medos.

Isso determina psicológica ou até neuroticamente essa diferenciação do homem em relação à mulher: ser homem é ser diferente da mulher e, portanto, mais forte e mais poderoso, principalmente na cama. Isso passa a ser uma espécie de certificado de garantia da masculinidade.

Basta lembrar que muitos homens fracassam apenas em situações em que a mulher toma a iniciativa.

Quando os papéis mudam e ele perde o domínio da relação, começa a ficar ansioso. Ele decorou de tal forma que a iniciativa da relação sexual é um atributo masculino que, quando isso se inverte, ele não sabe como lidar com a situação.

Está habituado a colocar a mulher sempre no papel passivo, no qual quem determina o ritmo e o rumo da relação é o homem.
Quando isso muda, ele se mostra ansioso, como se tivesse perdido o roteiro que sempre o orientou.


Carla Cecarello • Psicóloga e Sexóloga • Coordenadora do Projeto AmbSex
www.projetoambsex.com.br • Tel. (11) 3884-2059 - consultório


 

Voltar