FOTOS

Revelação do sertanejo, Mônica Guedes inicia turnê na Penha
por Arilton Batista

Criada nos bastidores do cenário artístico e revelação da música sertaneja, a jovem cantora Mônica Guedes dá início à turnê do mais recente trabalho, o single “Pode Até Rolar”, que compõe seu novo EP, produzido em 2013 pelo maestro Rodrigo Costa. Com proposta diferenciada da maioria dos artistas de música sertaneja da atualidade, “Pode Até Rolar” busca valorizar a imagem do público feminino, mostrando que, na balada, nem toda mulher é fácil. O primeiro show acontece no CEP – Clube Esportivo da Penha, no dia 19 de outubro.

A faixa ganhou também um videoclipe, disponível no YouTube desde 22 de julho e que já foi clicado mais de  300 mil vezes pelos fãs. O CD ainda conta com mais duas músicas, o arrocha pop “Uma Noite Só Não Satisfaz” e a romântica “Coração Teimoso”, ambas de autoria própria. Mônica ressalta que se sente muito feliz em poder dar início à turnê no bairro da Penha. “Para mim é uma felicidade, porque eu fui criada aqui. Vivi minha vida inteira aqui. Eu falo que a Penha é a minha casa. E é a primeira vez que eu me apresento na região. Para mim é maravilhoso”, conta.

Convivendo desde a infância nas artérias da música por decorrência das atividades do pai, que era produtor musical de duplas sertanejas, Mônica Guedes se formou em Artes Cênicas e atuou como atriz em peças de teatro e comerciais de TV. Também cursou canto, dança e se graduou em Produção Musical. O início da carreira como cantora, porém, se deu no universo pop. Em 2009 lançou de forma independente o “Coleção de Instantes”, CD produzido por Marco Pontes Caixote e Nil Bernardes. No ano seguinte trabalhou com outro disco, também pop, intitulado “Vai Valer a Pena”.

Resolveu, em 2011, retornar ao segmento que despertou seu interesse pela música e lançou o single “Enquanto a Chuva Cai”, um sertanejo com pitadas de pop que a fez conquistar um novo público e ampliar o número de seguidores. Em 2012 emplacou mais um trabalho, o CD “A Mil Por Hora”, que repercutiu em todo país – principalmente em Goiás e Minas Gerais – e foi selecionado no Brasil para disputar o Grammy Latino 2013 na categoria Álbum Sertanejo. O disco virou também DVD, gravado na casa de shows Villa Country, em São Paulo.

Mônica Guedes se diz ansiosa para o início da tour “Pode Até Rolar”, pois os show serão diferentes dos outros que ela já fez. As novidades estão por conta principalmente das coreografias e da iluminação. “É um show muito animado. Dificilmente as pessoas vão ficar paradas. É um show para dançar, bastante interativo”, diz. A primeira apresentação da turnê, que acontece no CEP, terá também como objetivo arrecadar fundos para obras sociais de instituições locais e outras que a artista já colabora. “É a maneira que eu encontro de ajudar as pessoas, trazendo alegria e podendo contribuir de alguma forma. É um negócio muito gratificante. Se a gente pode fazer, tem que fazer mesmo”, finaliza Mônica.


 

Voltar