FOTOS



Águas de Lindóia

a água que foi para lua

 

Águas de Lindóia surgiu da aventura de um jovem médico italiano, o Dr. Francisco Tozzi.

Foi convidado por um amigo italiano, pároco da cidade de Socorro, para vir morar no Brasil e prestar assistência médica.

Chegando à Socorro em 1900, soube da história de um padre da cidade de Lyndoia, vizinha à Socorro e Serra Negra, que havia sido curado de um eczema de pele utilizando as águas que jorravam a 28 graus de um morro denominado “Águas Quentes” e, após mandar analisar aquela água, confirmou suas propriedades curativas. Assim, o Dr. Tozzi adquiriu as terras ao redor das fontes e iniciou, em 1910, a construção das Thermas de Lindoya. O Dr. Tozzi mudou-se com a família para o novo povoado em 1914.

Desta forma, ao passar dos anos, nasceram as primeiras ruas, armazéns, casas, farmácia, escola e consultório médico.

As histórias de cura realizadas pelas “Thermas de Lindoya” atraíam cada vez mais pessoas e iniciou-se o engarrafamento de água mineral em 1916.

Apesar do sucesso das “Thermas de Lindoya”, o empreendimento ainda exigia que o Dr. Tozzi aplicasse todos os recursos financeiros obtidos com sua clínica, em valores da época, cem mil réis por dia. A solução encontrada pelo Dr. Tozzi foi a construção de um hotel moderno, que atraísse pessoas de melhor poder aquisitivo e que se hospedassem.

Em 1929 surgia o Hotel Glória (hoje, Grande Hotel Glória), com um belo salão para refeições, cozinha ampla, apartamentos de dois ou três quartos, água corrente, iluminação elétrica, banheiros independentes e outros “luxos”.

O novo hotel mudou a rotina do lugar realizando sofisticados bailes com música ao vivo. Nem mesmo o presidente da província de São Paulo, Washington Luiz, mais tarde presidente do Brasil, escapou do excesso de zelo do médico italiano.

O trabalho do Dr. Tozzi atraiu a atenção de Madame Curie, Prêmio Nobel de Química, que veio ao Brasil em 1928 e visitou as Thermas de Lindóia, onde constatou que a radioatividade natural da água é extremamente benéfica para o organismo, e Águas de Lindóia possui, comprovadamente, a água mineral de maior radioatividade em todo o planeta.


Curiosidade:

O Balneário Municipal exibe uma nota fiscal muito interessante (NF no 20.218), emitida em 02 de abril de 1969, três meses e meio antes do homem chegar a lua. Segundo este documento, foi embarcado para Cabo Kennedy, a pedido da NASA, 100 dúzias de garrafas com 500 ml contendo água mineral de Águas de Lindóia.

Algumas pessoas que trabalharam na empresa engarrafadora naquela época confirmam a história e acrescentam que a água enviada foi retirada da Fonte Santa Filomena, que ainda jorra no Balneário.

No site da NASA comprova que a cápsula Eagle, onde os astronautas Neil A. Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins fizeram a viagem, os motivos que teriam levado a NASA a escolher a água mineral de Águas de Lindóia são a baixa acidez e rápida absorção pelo organismo.

Nos dias de hoje esta cidade tem não só uma água extraordinária, mas uma hospitalidade que surpreende qualquer visitante.


Como Chegar

São Paulo:
Rodovia Dos Bandeirantes (200 Km)
Rodovia Anhanguera (170 Km)
Rodovia Fernão Dias (160 Km)

Rio De Janeiro - Rodovia Dutra E D. Pedro I (510 Km)

Belo Horizonte - Mg (485 Km)

Agradecimentos:

Chalé Parque Aquático Águas de Lindóia – Sr. Ailton e Guilherme
Chefe Internacional de Gastronomia – Sr. Mauro Lima proprietário do Atelier do Sabor
Lindóia Rural Art & Laser – Sr. Reinaldo – Chanfana ( Prato típico de Coimbra Portugal )
Secretaria de Esporte e Lazer de Águas de Lindóia – Sr. Antonio Henrique Corsi
AHAL - Associação dos Hoteleiros de Águas de Lindóia Fone: 19 3824-6577
Associação Paulista de Imprensa -
www.api.org.br

 


 

Voltar