FOTOS

Nível de Satisfação
por Hatiro Shimomoto

Caro empresário você já pensou como age diante do atendimento que recebe?

Sempre ficou contente e feliz? Houve alguma vez insatisfação?

Já chegou a pensar: “que chato”, “que falta de atenção”, “será que não poderia explicar melhor”, “será que não mereço ser cliente deste estabelecimento”, ...

Ou outras vezes, chegou a ouvir: “o que o(a) senhor(a) deseja é só isso?”, “desculpe estou muito ocupado(a), não é só o(a) senhor(a) que atendo, depois te ligo” ou, “aguarde um minuto”, e leva tanto tempo que a ligação cai ou tem-se a impressão de que foi desligado.

Há vezes que enquanto aguarda, ouve-se palavreado não agradável ou risadas ou, depois de 5 a 10 minutos de espera, vem um(a) outro(a) atendente que pergunta: “pois não, o que o(a) senhor(a) deseja?”

Após nova explicação, põe-nos para aguardar e vem uma terceira pessoa que pede para relatar novamente e diz que irá ver o que pode fazer e ainda comenta: “Sabe as coisas são assim mesmo, não se fazem como antigamente”, ou “Se você não quiser, tem quem quer, é pegar ou largar!”.

Situações como esta, nos deixam fora de controle, não permitindo sequer raciocinar direito e acabamos por fazer um negócio mal acabado que muitas vezes acarreta em arrependimento.

Se já passou por experiências como essas ou outras que não foram agradáveis, está na hora da reflexão e estudar com calma.

Como você agiria numa situação como esta?

Até que nível de satisfação, você aplicaria no seu atendimento?

A sua equipe de atendimento está preparada para atender seus clientes e fornecedores de forma que recebam elogios?

Será que eles pensam no futuro da sua loja ou do seu estabelecimento?

Você aplica treinamentos aos seus colaboradores?

Pensa em contratar especialistas ou mandar fazer cursos?

Existem no mercado, vídeos de treinamento abrangendo diversos assuntos.

É importante dentro da filosofia da empresa que todos pensem igual.   Por exemplo:

1) Não trabalhar ou vender alguma coisa só para ganhar dinheiro e sim para ser útil ou satisfazer o interesse dos clientes;

2) Aplicar na fonte de renda.  Não retirar os lucros ou distribuir anualmente os seus rendimentos.  Deve reaplicar no melhor atendimento, nas instalações, equipamentos, etc.;

3) Atender prioridade, o que é mais importante em primeiro lugar.

Faça sempre pesquisas para medir o nível de satisfação de seus clientes em relação à sua loja ou seus produtos, ou então, se tem outros interesses.

Se o seu estabelecimento for de agrado de seus clientes e colaboradores, veja se tem outras sugestões.   Sempre as pesquisas revelam a tendência do mercado.

Assim pode se acertar mais e caminhar para o sucesso.

Hatiro Shimomoto é escritor, Presidente da Organização King de Contabilidade; Hatiro Shimomoto Advocacia; TRIJAB - Tribunal de Justiça Arbitral do Brasil; ABRADE - Associação Brasileira de Defesa das Empresas;  Dep. Estadual 6 madatos. Professor, advogado e contabilista.


 

Voltar