FOTOS

Sofro com gastrite!
Como devo me alimentar?
 
Quem sofre com gastrite sabe muito bem do que se trata, ou seja, uma inflamação e inchaço que aparece nas paredes do estômago quando ocorre um desequilíbrio entre o que protege e o que agride a mucosa gástrica. As queixas mais comuns são: azia, náuseas, vômitos, “dor na boca do estomago”, queimação, má digestão e perda de apetite.
Em geral são classificadas em gastrite aguda ou crônica e podem aparecer devido a:

Ingestão de álcool, drogas, produtos corrosivos, medicamentos como anti-inflamatórios, ácidos salicílicos e alguns anestésicos, ocorrência de algumas doenças infecciosas, pela presença de uma bactéria chamada de Helicobacter Pylori, refluxo da bile, ou por outros agentes que provocam aumento na produção de ácido clorídrico e diminuição no tempo de esvaziamento do estomago como estresse e tipo da alimentação.
É importante saber que existem vários tipos de gastrites e dependendo da causa há um tratamento mais adequado..
O diagnóstico é feito pelo médico que utiliza o exame de Endoscopia Digestiva Alta (EDA) para avaliar o tipo e o grau da lesão e a presença da bactéria H. Pylori e, assim, poder indicar o melhor tratamento que em geral consiste no uso de medicamento para proteger o estômago, restrição no uso dos remédios que agridem a mucosa e alimentação adequada. No caso da presença da bactéria H.Pylori será prescrito antibiótico específico.
Antes de explicar melhor sobre a alimentação mais adequada para estes casos, vale a pena algumas recomendações: Procure fazer as refeições num ambiente tranquilo e agradável.
Coma devagar, mastigando bem os alimentos, a salivação é muito importante.
Não fique muito tempo sem comer, alimente-se de 3 em 3 horas em pequenas quantidades, assim o ácido do estomago não irá agredir a mucosa e, se for deitar após a refeição, mantenha a cabeça elevada.
Evite cigarros e a ingestão de álcool que prejudicam o estomago de várias maneiras.
Alimentação ideal deve proteger o estômago de agentes agressores, por isso EVITE: 

Alimentos muito quentes ou muito frios, eles aumentam a secreção de ácido e retardam o esvaziamento gástrico. 

Chá preto ou mate, chocolate, achocolatado, café, sucos artificiais, refrigerantes e bebidas gasosas. todos estimulam a secreção gástrica.
Alimentos picantes como páprica, pimentas do tipo: vermelha, preta, chilli, mostarda, picles, molho inglês e catchup.
Caldos concentrados em purina (são irritantes gástricos), como sopas prontas, extrato de tomate, temperos prontos industrializados,
Alimentos muito gordurosos (retardam o esvaziamento do estomago e pioram a gastrite), como: carne de porco, feijoada, torresmo, banha, toucinho, pele de frango, linguiça, paio, salsicha, salame, mortadela, maionese, creme de leite e chantili;
Queijos gordurosos como mussarela, prato, parmesãos ou provolone;
Leite integral: prefira o desnatado e não ingira em excesso, eles elevam a secreção de ácidos.
Frituras em geral: prefira preparações assadas, cozidas ou grelhadas.
Doces concentrados como goiabada, doce de leite, marmelada, compotas e goma de mascar.
Obs.: Alguns alimentos podem causar desconforto, como: grão de feijão, rabanete, repolho, erva-doce, couve-flor, pimentão, frutas ácidas (laranja, limão e abacaxi), neste caso evite-os.
Chá de espinheira santa, água de coco e iogurte ajudam a aliviar os sintomas da crise e nesta hora, evite beber leite.

 

Voltar