FOTOS

A Mulher e o Vinho
Uma Harmonização Perfeita




Atualmente, a mulher vem se destacando no mundo profissional e no mundo do vinho não é diferente. Enólogas, sommelières e avaliadoras fazem esse mercado crescer e se fortalecer.

Com o progresso feminino cada vez mais destaque, a mulher passa também, a ser cada vez mais influenciada pela presença da bebida nos seus encontros de negócios e sociais. Isso é o começo que serve para que se interesse ainda mais pelo vinho e venha a apreciar esse mundo tão rico da viticultura.

Além da sensação de bem estar, essa encantadora bebida traz inúmeros benefícios, desde que seja consumida moderadamente. 

O reverastrol (polifenol encontrado nas cascas de uvas tintas) controla a formação de radicais livres, ou seja, de células cancerígenas; em mulheres, em especial com a companhia de uma alimentação saudável ajuda a prevenir os tumores de mama, útero e ovários. Esse importante componente é responsável também por evitar a multiplicação do vírus que provoca a herpes e o mau colesterol.

O ácido tartárico também encontrado no vinho ajuda a diluir mais a urina, assim evitando cálculos renais (pedra nos rins). 

Sua ação antioxidante como mencionado diminui a degeneração ocular, evitando assim a cegueira. Também por esse meio reduz o risco de Alzheimer, por ajudar a conservar as células cerebrais.

Vinhos tintos, brancos e espumantes são elaborados de variadas maneiras, dando características diversas. No caso de vinhos tranquilos, os que amadurecem em barricas de madeira, geralmente carvalho, possuem aspectos marcantes por seus aromas e seu corpo. No caso de espumantes há dois métodos: Champenoise e Charmat, o primeiro é utilizado principalmente na produção de espumantes feitos na região de Champagne, o segundo são de elaboração de modo geral, esse dando mais propriedades florais e frutadas, o primeiro sensações de pão torrado, frutas brancas, cítricas maduras ou secas e mel, tudo isso dependendo do ano e do estilo de produção.

Há vinhos produzidos com as castas tintas Merlot e Pinot Noir, que possuem a simbolicamente características “femininas”, ou seja, possuem aroma de frutos e flores, agradando a maioria das mulheres, pela sua delicadeza. Mas também outros tipos de uvas que compõe a elaboração na Região do Tejo e Alentejo (Portugal); na Região da Toscana, Puglia, 

Sicilia, além dos famosos Lambruscos (Itália); na Região de Bordeux, Borgogne, Loire e Rhone (França). Todos dessas regiões que não amadurecem em barricas, são excelentes para um jantar na companhia feminina.

Espumantes, são perfeitos para todas as ocasiões especiais, e nada é mais especial que a companhia delicada e agradável de uma mulher. Rosés, Brut, Demi Sec, Asti. Qual desses estilos é melhor? Tudo varia do paladar, da harmonização com o prato. Como aperitivos, saladas e carnes brancas e culinária oriental são indicados os Brut e os Demi Sec. Rosés com frutos do mar como salmão e crustáceos. Os elaborados pelo método Asti, ou de uvas como Moscatel são indicados como sobremesa a base de frutas brancas.

Para o melhor apreciação, todos os estilos tem que estar na sua devida temperatura. Espumantes: 06ºC a 08ºC. Brancos : 10ºC a 12ºC. Tintos leves 15ºC a 17ºC e encorpados de 16ºC a 18°C.

Tanto a mulher quanto o vinho têm as suas similaridades e as suas particularidades. De modo geral são sedutores e inspiradores. Foram e são fonte de poesias e grandes literaturas. Há vinhos com personalidade, assim como as grandes mulheres que mostram a cada dia a sua força e exuberância.

 

Voltar