FOTOS

Medo de Fogos de Artifícios



A chegada de dezembro significa muita festa, amigos e na virada de ano ver a queima de fogos. O último mês do ano é sinônimo de festa para muitos. Para outros, essa época significa um tormento, pois é hora de se preparar para um sofrimento que muitas vezes envolve todos da família. 

Realmente as queimas de fogos, principalmente nas grandes cidades, são belíssimas, mas somente para nós, humanos. Os cães sofrem, e muito, com o barulho causado pelos fogos e rojões. Eles têm a audição muito mais aguçada que a nossa, ou seja, eles conseguem ouvir cerca de quatro vezes mais, então imaginem o que é o barulho dos fogos de artifício ouvido pelos cães. O mesmo vale para casos de tempestades, trovões e outros barulhos altos.

Muitos cães têm pavor de fogos. Alguns se mutilam, pulam janelas, quebram vidraças, estouram portas, fazendo um verdadeiro pandemônio. Alguns animais colocam em perigo sua própria vida.

5 Maneiras de Proteger seu Pet do Barulho dos Fogos:

1. Evite Fugas

A primeira coisa a fazer nas noites de festa é fechar bem as portas e as janelas. No desespero, cães e gatos tentam fugir.

2. Crie um Refúgio

Coloque seu bicho em um lugar onde ele se sinta seguro. Mantenha a luz acesa e, se ele estiver acostumado, deixe TV e rádio ligados. Converse um pouco e faça carinho.

3. Jamais Ofereça a Comida da Ceia

Pode até ser que o peru esteja divino e a maionese seja light. Mas nada de dar ao seu bicho a comida da ceia de Réveillon. Problemas de digestão, somados ao pânico que ele sente dos rojões, podem até levar à morte, em casos extremos. Alimente-o com a ração de costume e ofereça água. Evite até dar os biscoitinhos dele.

4. Solte a Coleira

Não deixe seu cachorro ou gato na coleira. Muitos animais, quando presos, morrem por enforcamento, no desespero de fugir dos fogos e rojões. Se precisar isolá-lo, deixe-o fechado num quartinho.

5. Acalme-o

Homeopatia, florais e acupuntura podem diminuir o medo e a ansiedade do seu animal. Mas esses tratamentos devem ser feitos ao longo do ano. Em casos muito graves, converse com o veterinário sobre aplicar um sedativo.

Mas tome cuidado pra não piorar ainda mais a situação. Ficar pegando o cão no colo ou acolhe-lo toda hora durante a festa só vai transmitir mais medo e ansiedade pra ele, que logo vai pensar: “Hum… se ele está me protegendo desse jeito, é porque vem coisa feia por aí!”. Portanto, procure agir com naturalidade. Para tanto, brinque com o cachorro e o alimente como se nada de diferente estivesse acontecendo. 

Para o próximo ano pense em  atuar com seu cão para reduzir o medo dele.

Existem várias maneiras de reduzir esse medo. Uma delas é preparar o cão para a barulheira que está por vir. Mas como? Aí vai um truque super eficaz e fácil de colocar em prática: dias antes do ano novo, bata panelas enquanto dá comida ou brinca com o cachorro. É um bom jeito de mostrar pra ele que o barulho não significa perigo. Se preferir, você pode fazer isso também com aqueles estalinhos (biribinhas). 

Independente do que escolher, aumente o volume do barulho gradativamente. Não comece esse processo já estourando biribas pra todo lado ou produzindo algo ensurdecedor batendo um monte de panelas ao mesmo tempo… Senão, você vai acabar traumatizando o cão antes do próximo ano novo!

 

Voltar