FOTOS

Iogurte na alimentação da criança. Prós e Contras!

 

Iogurte é o leite “mais denso”, é um excelente alimento para crianças, a partir de um ano de idade, mas depende do tipo de iogurte que será oferecido, é importante saber quais foram os ingredientes utilizados na composição dele. Alguns possuem açúcar, corantes artificiais e outros aditivos químicos para conquistar o paladar infantil e que podem causar riscos à saúde.

Vamos conhecer as propriedades nutricionais do iogurte e aprender a ler o rótulo nutricional deste produto. Isso ajudará a entender os prós (benefícios) e contras (os riscos) de acrescentar iogurte na alimentação das crianças. OK?
Vamos começar com as propriedades nutricionais, ou seja, com os benefícios:

Iogurte é o leite “coalhado”. É quando o açúcar do leite (lactose) é transformado em ácido lático por ação de microorganismos como Streptococcus thermophillus e Lactobacillus bulgaricus. Esse ácido lático é o responsável pela coagulação do leite, transformando-o em um alimento espesso, branco, levemente ácido e muito nutritivo. 

Rico em cálcio, um mineral muito importante nesta idade para formação de ossos e dentes.

Rico em proteínas, essencial para formação de músculos e para o crescimento.

É um alimento de fácil digestão devido à lactose (açúcar do leite) ter sido fermentada.

É rico em probióticos, as tais bactérias boas que equilibram a flora intestinal, fortalece o sistema imunológico e ajudam o intestino a funcionar direitinho.

Agora, vamos ler o rótulo nutricional do iogurte que se pretende comprar e entender os “contras” ou riscos.

Compare a rotulagem nutricional desses dois tipos de iogurtes abaixo, que foram escolhidos aleatoriamente, só para servir de exemplos:


Rotulo 1


Preste atenção na lista dos ingredientes. O ideal é que contenha leite e fermentos lácteos, sem adição de açúcar e aditivos químicos (exemplo rótulo 1). Aqueles que contenham mais de cinco itens na lista de ingredientes, não são os recomendados (exemplo rótulo 2), são os “contras” e podem causar dores abdominais, alteração na flora intestinal, alergias e outros futuros problemas á saúde da criança.
 


Rotulo 2


O ideal é o iogurte natural, aquele “azedinho” que pode ser oferecido batido com frutas, cacau em pó ou com um pouco de mel.

Muitos fabricantes escrevem no rótulo nutricional a recomendação sobre a partir de que idade a criança poderá consumir aquele produto. Em geral, os fabricantes recomendam que os iogurtes com cor e sabor podem ser oferecidos somente a partir do 2 ano de idade.

Agora, algumas dicas de ouro:

1. Nunca ofereça iogurte como sobremesa. Uma refeição é rica em ferro (carnes, feijão, verduras) e o iogurte é rico em Cálcio. Cálcio e Ferro são absorvidos pelo mesmo local de absorção no aparelho digestório e neste caso um dos dois nutrientes não será absorvido. Se o ferro não for absorvido, corre-se o risco de aparecer uma anemia.

2. O ideal é uma refeição ser rica em Ferro, (almoço e jantar) e a outra, rica em Cálcio (Desjejum e lanche da tarde).

3. Inclua iogurte no lanche da tarde adicionado a alguma papa de fruta ou salada de frutas ou com cereal. Experimente congelar o iogurte e fazer um sorvete super saudável.

Lembre-se de evitar dar alimentos industrializados para as crianças menores de um ano.

 

 

 

Por Edina Aparecida T. Trovões • Nutricionista CRN3-1579 • edina.trovoes@terra.com.br • Consultório: 2307-1551


 

Voltar