FOTOS

Cantora Mônica Guedes lança clipe em campanha contra o alcoolismo 

No Brasil, 78% dos jovens entre 18 a 24 anos consomem bebidas alcoólicas e 19% deles são dependentes da substância 

 

Em tempos de exaltação das baladas, de bares, noitadas e, por consequência, também do consumo de bebidas alcoólicas através da música sertaneja, a cantora Mônica Guedes, que é reconhecida no meio artístico pelo seu posicionamento de confronto ao machismo presente no universo sertanejo, lançou no mês de julho o clipe da canção “Não Consigo Te Esquecer”, em que ressalta o impacto que o álcool pode causar e levanta a bandeira da campanha contra o alcoolismo. Não é exclusividade dos artistas contemporâneos o fato de a bebida ser a protagonista em canções sertanejas. “Pinga ni Mim”, da dupla Tonico e Tinoco, por exemplo, fez muito sucesso nos anos de 1950 e 1960. 

Na música e no clipe de Mônica Guedes, a personagem passa por uma desilusão amorosa e afoga a mágoa consumindo bebida em busca de uma saída para o sofrimento, que não passa. No final, uma mensagem contra o alcoolismo é apresentada, o que surpreende o público acostumado com a glamourização da bebida. Segundo a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), 78% dos jovens brasileiros entre 18 a 24 anos consomem bebidas alcoólicas e 19% deles são dependentes da substância, além de que o álcool está entre as principais causas de adoecimento e morte no Brasil. Outro dado importante é o divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS): todo ano mais de 300 mil jovens morrem em decorrência do consumo de bebidas alcoólicas. 

 


Entretanto, Mônica explica que a ideia com o clipe não é ser moralista ou um abate aos músicos que produzem letras com a temática de valorização da bebida. “Não é um trabalho moral, muito menos uma bandeira contra os artistas que lançam músicas que incitam as bebidas e drogas entre os jovens. Eu vendo uma coisa que acredito. Meu pai desde cedo me instruiu sobre os riscos dos abusos da bebida alcoólica e sempre me ensinou sobre os limites e os perigos da vida. As pessoas ficam bastante surpresas no final do clipe. Não é algo que elas esperam, após verem imagens de uma história em que a bebida é protagonista e de certo modo 'auxiliadora' para a personagem”, explica a cantora. 

Como figuras públicas, os artistas carregam consigo a responsabilidade de formadores de opinião. Muitas vezes o jovem fã se espelha no estivo de vida do seu ídolo e também nas mensagens transmitidas nas letras das músicas. Mônica Guedes reconhece esse importante papel da classe artística. “Infelizmente é inevitável fugir completamente do que o mercado pede. Isso em qualquer segmento, eu acredito. Tenho consciência de que, por mais que eu não queira, sendo uma artista eu sou uma formadora de opinião e sirvo de exemplo também para algumas pessoas. Então, procuro sempre me policiar e passar boas mensagens através do meu trabalho”, comenta Mônica, que costuma tomar no máximo dois drinks quando sai à noite. “Tudo na vida tem que ter limite”, diz. 

Mônica, que sempre produziu canções ligadas ao amor, à conquista, nunca imaginou fazer um trabalho que de certo modo tem um apelo social, como é o caso do alcoolismo, e se diz muito feliz por poder mostrar o que pensa sobre o tema através da música. “Acho importante poder falar sobre isso. Trabalho na noite, vejo jovens se acabando na bebida e isso gera danos futuros no corpo e também danos imediatos, como acidentes de carro, brigas desnecessárias. Gostaria que a moçada refletisse um pouquinho e pegasse mais leve em relação a isso. É gostoso estar entre amigos, beber um aperitivo no final de semana. Isso é natural. Mas que façamos com consciência, responsabilidade e moderação”, encerra a sertaneja. 

O clipe para a música “Não Consigo Te Esquecer” tem produção musical de Orlando Baron, produção audiovisual desenvolvida pela Caverna Filmes e está disponível no canal da cantora no Youtube. Apesar de fazer parte do casting da gravadora Sony Music, a sertaneja preferiu lançar de forma independente esse novo trabalho. Mais detalhes também estão disponíveis no site da cantora: www.monicaguedes.com ou nas redes sociais.

Por Arilton Batista

 


 

Voltar