FOTOS

Vereador Toninho Paiva é eleito Presidente da Comissão do Idoso na CMSP

 

“Uma das primeiras iniciativas que pretendo levar aos membros da Comissão do Idoso é que possamos ir ao reduto de todos os parlamentares, não somente dos que fazem parte desta comissão.

O objetivo é que possamos realizar reuniões com a terceira idade para sentir e ouvir de perto as suas dificuldades tanto pessoais como coletivas”, conclui Paiva .

Antes mesmo de ser presidente da Comissão do Idoso, vereador Toninho Paiva sempre se preocupou com o público da terceira idade e apresentou diversos Projetos de Lei na CMSP, todos com propostas de benfeitorias aos idosos. 

Conheçam alguns destes Projetos:

- Projeto de Lei n° 245/2010 – de autoria do vereador Toninho Paiva – que está em fase de 1° discussão e votação. 

O Projeto visa instituir critérios gerais para instalações das áreas destinadas ao atendimento de idosos em Hospitais e Clínicas de Saúde.

- Projeto de Lei nº 332/2014 em 1º discussão e votação, de autoria do Vereador Toninho Paiva (Presidente da Comissão Extraordinária Permanente do Idoso e de Assistência Social), que dispõe sobre a isenção do pagamento de zona azul para as pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, portadoras de cartão de estacionamento próprio, no âmbito da Cidade de São Paulo.

 


Saliente-se que a presente propositura cuida de direitos fundamentais dos Idosos, visando incentivar sua maior integração, preservação da saúde física e mental e assegurando facilidades.

 - Protocolado, no dia 07 de junho deste ano, o projeto de lei nº 293/16 que Cria no Âmbito do Município de São Paulo os Conselhos Tutelares do Idoso.

A proposta visa atender e amparar os idosos criando-lhes um conselho independente para auxiliá-los nas mais diversas áreas, fazendo com que se cumpra e faça cumprir o Estatuto do Idoso.

O projeto entrará no trâmite nas comissões permanentes temáticas da Câmara Municipal.

A lei n° 14.001, regulamenta o Projeto de Lei n°692 – de autoria do vereador Toninho Paiva – que dispõe sobre a presença de familiares adultos em quartos de hospitais públicos como acompanhantes de pessoas acima de 60 anos.

A presença de familiares oferece maior equilíbrio emocional ao idoso, acelerando sua recuperação. 

“Precisamos tratar com mais carinho, atenção e respeito, aqueles que contribuíram com seu trabalho para o progresso e desenvolvimento de nossa cidade”, afirma Paiva. 


 

Voltar