FOTOS

Quem é você Brasil?

 

Em meio a pior crise política nacional, vamos receber uma bomba atômica vinda da Grécia, mas antes vamos dar uma passadinha nos Estados Unidos e ver como andam nossos investimentos na Pasadena. Sabemos que a cada dia, a ferrugem aumenta mais, assim como nossos processos e as dívidas.

Depois vamos ao Japão visitar nossa outra compra misteriosa em Fukushima para ver como anda a ferrugem e se nossos credores receberam suas comissões da venda da refinaria. Segundo a mídia, não estamos produzindo nada em nenhum dos dois países... só pagando e recebendo processos de investidores.

Mas, a tocha está chegando, o país está em êxtase. Os atletas delirando à espera da tão famosa tocha importada da Grécia, que está em crise até hoje, com seus elefantes brancos e o povo se matando por falta de emprego. Um pouco parecido com nosso país onde ainda nem começaram os jogos. Ela está chegando rápido vindo de avião particular com pessoas importantes e qualificadas, com altos salários e para completar a nossa beldade foi recebida por dois caças brasileiro para não ser roubada.

Eu pergunto: quem paga essas despesas, de pilotos e combustíveis? Os sem terra? ou as CUTS? Pensando bem, as coisas não estão tão ruim assim. A aeronáutica desativou cinco radares tecnológicos em cinco estados brasileiros para evitar gastos. Agora, não mais teremos informações sobre a temperatura ou chuvas.

 


Ilustração: Clayton Torres 

Falando em chuvas, em Teresópolis também foram desativadas as sirenes informando que barreiras estão caindo em época de chuvas, pois o governo do Rio não pagou R$5.000.000,00 à empresa terceirizada que, por sua vez, deve pagar alguma propina ao governo corrupto.

Ela vem... Está chegando no Rio. Muitas pessoas vão trabalhar de graça recebendo apenas um lanche somente para ver seus atletas preferidos. Será que essas mesmas pessoas teriam coragem de ajudar a cuidar de hospitais, creches, e praças; onde pessoas idosas e crianças pudessem brincar?

Nossa ciclovia caiu... R$45.000.000,00 foram para dentro do mar e com ela, alguns falecidos e calçadas ... Quem vai pagar o prejuízo? Será que os abutres vão devolver suas propinas? Será que terei a oportunidade de ver aqueles envelopes onde os metralhas emprestaram dinheiro para outros países? O BNDES vai fazer um demonstrativo do rombo junto com Banco do Brasil?

Mas, ela está chegando bela como uma noiva. Deram até o nome de beijo ao acender sua tocha. Como o governo do Rio vai esconder seus esgotos, a matanças de peixes? Os bandidos nos morros vão guardar suas armas e parar os arrastões?

Ela já está perto... Todos se preparando para vê-la; até gente com dificuldade financeira vai se "enforcar" ainda mais, somente para ver alguns jogos. Nossos servidores no Rio estão sem salário; não temos remédios, mulheres dando a luz dentro de carros por falta de macas ou leitos nos hospitais.

Quando acabarem os jogos, os funcionários das obras terão empregos? Ou ficarão a ver a tocha ir embora deixando muitos "elefantes brancos" com fome de verbas para ficarem de pé?

Confesso que não tenho inveja de quem vai ver os jogos, nem mandar WhatsApp para amigos sentados em suas cadeiras tomando "uma". Cada cidadão tem direito de fazer seus desejos... O que não é bom, é ver uma sociedade morrendo à míngua em seu país por falta de empregos. Nossa linda tocha será apresentada a trezentas cidades no Brasil, sendo carregadas por artistas que nunca fizeram esportes. Artistas e também atletas, vão levar a rainha Grega como se levanta o seu primeiro filho apresentando a Deus.

Estamos vivendo momentos difíceis, onde poderemos ter até mesmo uma guerra civil, por que eles não querem perder a mãe "vaca gorda" onde não falta leite para alimentar os corruptos.

Espero que tudo se resolva politicamente em paz e que nosso país volte a crescer e dar empregos aos nossos irmãos e empresas não fechem mais suas portas. Ai quero voltar a ser um brasileiro animado e cumprir nossa constituição e poder cantar o Hino Nacional com todo amor.

Para finalizar pediria ao responsável pela famosa tocha que passasse por Minas Gerais para fazer uma homenagem ao governador e depois fosse até Mariana para que seus moradores tivessem o privilégio de ver a tocha e apresentar, à comissão organizadora, a miséria que fizeram com essa gente mineira.

 

Por Gildásio Paixão – Empresário Penhense, proprietário da Ultrasom Car Desing - Revisão do texto: Prof e diretor aposentado Darbi José


 

Voltar