FOTOS

Aprenda quais alimentos ajudam a manter seu coração forte e saudável

 

Estatísticas da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Medicina mostram que são registrados no Brasil, em média, 300 mil infartos por ano que resultam em cerca de 100 mil mortes. A taxa de mortes causada por problemas no coração chega a 17%, valor considerado alto por especialistas. São diversas as causas que podem levar uma pessoa a ter o coração doente, hipertensão, fumo, altos níveis de colesterol, diabetes, peso e consumo excessivo de álcool são alguns itens da intensa lista.  O cardiologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Dr. Fúlvio Barbato acredita que a prevenção das doenças cardiovasculares dever começar já na infância, pois várias das doenças vasculares tem início durante a vida fetal e continua na infância, adolescência e por toda a vida adulta. Para isso são necessárias mudanças de certos comportamentos e hábitos de vida, “Ter uma alimentação saudável e balanceada com vitaminas, sais minerais e fibras, que se encontram nos alimentos. O colesterol alimentar é encontrado em gorduras animais como ovos, leite e derivados, carne vermelha, pele de aves e vísceras”.

O Dr. Fúlvio lembra que além da alimentação, o sedentarismo deve ser combatido, “A recomendação para atividades físicas da American Heart Association sugerem atividades aeróbicas de moderada intensidade por no mínimo 30 minutos, cinco vezes por semana ou, atividade física rigorosa 20 minutos, três vezes por semana”, acrescenta o médico.

Alguns alimentos podem ajudar a manter o coração saudável e ainda trazem outros benefícios para o corpo. Soja, nozes, amendoim, e amêndoas são alguns exemplos, “Esses alimentos ricos em fitoesteróis, substâncias que possuem estrutura química semelhante ao do colesterol e por isso competem pela absorção além de aumentar a excreção de colesterol pelas fezes, esse fator contribui para a redução do colesterol e consequentemente traz benefícios cardiovasculares”, diz a nutricionista Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão.

 


“Estima-se que 20% da população brasileira tenha Hipercolesterolemia definida como colesterol total acima de 200mg/dl, este valor sobe para 33% em indivíduos com 45 anos ou mais”, acrescenta o cardiologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão. A nutricionista Cintya Bassi ainda ressalta que outros alimentos comuns no dia a dia podem auxiliar na saúde do coração, confira a lista:

Alimentos integrais – São fontes de fibras solúveis que comprovadamente reduzem o risco de doenças coronarianas, pois também auxiliam na redução da absorção do colesterol, além disso, o produto resultante da fermentação dessas fibras auxilia na redução da síntese de colesterol pelo fígado.

Vinho e suco de uva integral – O consumo regular e moderado da bebida esta associado à diminuição no risco de problemas cardiovasculares, e essa característica é associada principalmente ao resveratrol, uma substância com capacidade antioxidante, ou seja, que protege as células do envelhecimento e que tem efeito no aumento do colesterol HDL, considerado bom e na redução do colesterol LDL, considerado ruim. Além disso, pesquisadores brasileiros concluíram em estudo realizado com coelhos, que a ingestão da substância auxilia na dilatação das artérias, fator protetor importante, já que facilita a circulação sanguínea.

Peixes – Atum, anchova, carpa, arenque, sardinha são fontes de gordura poli saturadas como o ômega 3 que auxilia na prevenção da formação de coágulos sanguíneos e na estabilização das atividades elétricas, evitando as arritmias. Além disso, evita a agregação de placas de gorduras nas paredes da artéria, o que ajuda a manter a flexibilidade das veias e artérias, evitando problemas como hipertensão, aterosclerose e infarto.

Azeite – Rico em antioxidantes e polifenóis que protegem as células do efeito danoso dos radicais livres, também são fontes de gordura monoinsaturada que auxilia na captura do colesterol ruim circulante no sangue, impedindo sua absorção.

 


 

Voltar