FOTOS

Dor Lombar: o que funciona realmente?

 

Se eu pudesse representar o que acontece com alguém que tem dor lombar eu imaginaria um caminho. Por algum motivo uma pessoa sai da “cidade do bem estar” e passa por uma  “placa” escrita “Dor Lombar” e entra na “cidade da dor”. 

Sabe, é muito comum passar por essa “placa” ao longo da vida. Quase 40% das pessoas já experimentaram dor lombar pelo menos uma vez na vida. Estudos apontam que cerca de 80% das pessoas tiveram ou terão em algum momento dor lombar. 

Agora, a grande maioria, cerca de 90% das pessoas, retorna para a “cidade do bem estar” dentro de no máximo 6 semanas.

Pensando dessa forma a dor lombar não parece algo tão preocupante. No entanto a dor lombar é a principal causa de incapacidade no trabalho. É muito comum, depois do primeiro episódio de dor lombar e da sua melhora, voltar a sentir dor.  Algumas pessoas continuam sentindo dor por meses ou anos!

 

“As novas pesquisas mostram que O QUE as pessoas fazem e COMO reagem ao sentir dor é mais importante para a recuperação do que o próprio diagnóstico ou tratamento”, diz o fisioterapeuta responsável pelo Instituto do Movimento e pesquisador nessa área Rodrigo Rizzo.
 


Segundo Rizzo, as pessoas podem demorar para melhorar, voltar a sentir dor frequentemente, ou desenvolver uma dor persistente por causa de tratamentos inadequados oferecidos comumente por aí. Por exemplo, se uma pessoa que tem dor lombar recebe a informação de que tem que ficar em repouso e tomar muito cuidado com os movimentos, pode demorar mais para se recuperar! Hoje em dia sabemos que não devemos ficar em repouso por causa de dor lombar por mais de um ou dois dias! Mesmo com dor devemos retornar para nossas atividades gradativamente. 

O que acontece muito é as pessoas buscarem o tratamento de acordo com que acreditam ser o mais adequado. Sendo que nem sempre é o mais adequado para elas. Assim demoram mais para melhorar. Por exemplo, disseram para ela que acupuntura é a melhor opção, no entanto o que ela pode precisar realmente é melhorar o movimento de algumas articulações. Outra pessoa pode querer que alguém estrale suas costas, quando na verdade para seu caso precise de exercícios para melhorar a estabilidade da coluna.

Doutor Rodrigo Rizzo desenvolve um programa de tratamento exclusivo para dor no Instituto do Movimento. Como dor lombar é a condição mais frequente ele e sua equipe vem trazendo os tratamentos mais avançados para acelerar a recuperação das pessoas. A pessoa passa primeiro pela sua avaliação para entender qual intervenção é mais eficaz. E lá mesmo a equipe trabalha para seguir o caminho mais curto para a recuperação.

 

 

Por Instituto do Movimento • www.institutodomovimento.com.br (11) 2791-3266

 


 

Voltar