FOTOS

Ondas Hertzianas


Parte 1


Todos podem ter uma indagação a respeito de como a transmissão do pensamento acontece.

Não sou especialista com profundos conhecimentos na matéria, mas hoje vou tentar passar as minhas impressões pessoais sobre o assunto.

Um físico alemão chamado Heinrich Hertz, descobriu que existe um meio de comunicação no espaço que se propaga através de ondas, irradiação e captação, transmitindo inclusive o pensamento.

Pois bem, isso deve ser uma verdade porque se costuma dizer:

“Eu estava pensando em você!”;

“Você não morre mais, estamos falando de você”;

“No meu sonho você estava me falando deste assunto”, e assim por diante.

Veja que tanto no pensamento como no sonho existem exemplos de comunicação.

O pensamento e o sentimento se comunicam também através do olhar, quer seja de bem querer como de mal querer.

Se tiver ódio por alguém, de nada adianta dizer “eu gosto de você”, que a outra pessoa pode desmenti-lo na hora.

Quantos assuntos existem com esse tema!

Veja do ponto de vista da evolução do ser humano: podemos imaginar que realmente o que estamos pensando ou falando, está se espalhando e irradiando para todos os lados.   Mas, quem está captando são os que podem ter interesse no assunto.

Alguns com mais, outros com menos interesse, irão captando e registrando.

Dessa forma, sejam os que pensam que tem sorte na vida, sejam outros que pensam ter azar, cada qual devem estar em ambientes que transmitem e recebem tais contatos.

Se existem outros que vivem 100% felizes não captam tais contatos, pois seus pensamentos estão ligados em outra dimensão, que não de intrigas.

Quem recebe e gosta de informações de intrigas deve mudar de estação e de imediato, refletir.

Porque se existem pessoas que sabem de tudo, é porque está captando e recebendo a todo o momento só informações dessa natureza.

Isso não é um mal, mas não traz vantagem nenhuma.

 

Parte 2


Semelhante atrai semelhante, esta verdade não tem como negar.

Por essa razão, as pessoas acabam achando que estão certas. O que está acontecendo no seu círculo, além de ser o resultado daquilo que se está pensando ou fazendo, é também porque as pessoas que estão à sua volta ou os seus semelhantes pensam do mesmo modo. São todos iguais e eles também confirmam tais fatos.

Aqui estamos mostrando que este é o circulo formado por aqueles que possuem a mesma frequência, ou seja, semelhante atrai semelhante ou os iguais se juntam ou ainda, as coisas homogêneas não se misturam com coisas heterogêneas. Não faltam adjetivos para justificar que tudo depende de você para sair desse círculo.

Para sair desse círculo, é preciso começar a irradiar pelo seu pensamento, pela sua nova maneira de pensar, acreditando em coisas positivas com bastante otimismo, afirmando sempre que tudo vai melhorar e tudo vai dar certo.

Acreditar que todas as pessoas e fatos são bons e que nada vai dar errado.

Quando viajo de avião, de ônibus ou de carro, estou sempre mentalizando e pensando, que seja qual for o meio de transporte que estou utilizando está abençoado, orientado e protegido por Deus, coberto por uma auréola, de frente e de trás, do lado direito e esquerdo, de cima a baixo e todos que nele viajam estão também protegidos até o destino. Acreditar, que através das vibrações, todos os componentes deste veículo estão funcionando perfeitamente em ordem. E dá certo, sempre deu certo.

Uma ocasião, retornando de Los Angeles a São Paulo, notei uma família aflita e uma mulher, cujos filhos estavam todos agarrados à mãe, dizia a seus familiares: “Tomara que este avião não seja desviado para Cuba, que não aconteça nada”.

Aproximei-me desse grupo e lhes perguntei: “Vocês vão nesse voo para o Brasil?” e no que responderam que sim, tranquilizei-os, dizendo: “Não há o que se preocupar, pois estarei viajando também neste voo e posso garantir que nada vai acontecer!”.

Admirada, ela me perguntou quem eu era e afirmei ser um sacerdote e que estaria orando pela proteção de Deus.

O voo foi tranquilo e na escala pelo Rio de Janeiro quando caminhava na direção para retorno a São Paulo, percebi que alguém me chamava: “Senhor, senhor”, e percebi tratar-se daquela senhora que correndo em minha direção, veio me agradecer, dizendo: “Graças ao senhor, viajamos todos tranquilos, muito obrigada!”, despedindo-se em seguida.

Certamente por ter acreditado, funcionou através do pensamento ou da mente.

 

 

Por Hatiro Shimomoto • Escritor, Presidente da Organização King de Contabilidade; Hatiro Shimomoto Advocacia; TRIJAB - Tribunal de Justiça Arbitral do Brasil; ABRADE - Associação Brasileira de Defesa das Empresas;  Dep. Estadual 6 mandatos. Professor, advogado e contabilista.


 

Voltar