FOTOS

Yoga do Riso
A arte de conquistar o seu próprio sorriso


A Yoga do Riso é um misto de exercícios de respiração mais com o acréscimo da gargalhada como estímulo. 
 

Uma sessão de Yoga do Riso é onde as pessoas se encontram para dinamizar uma série de exercícios de riso, ou seja, é um encontro feito para estímulo do coletivo e do individual.
 

A Yoga do Riso traz muitos benefícios para a saúde, como:
 

1 – Em repouso, a pulsação normal de um ser humano fica entre 70 pulsações por minuto, com uma gargalhada, chega-se a 120 pulsações por minuto, ou seja, mais vida circulando em nossos corpos;
 

2 – Pessoas que riem mais, ou seja, bem humoradas, possuem o sistema imunológico mais “reforçado”, ou melhor, ficam menos gripadas;
 

3 – Com a Yoga do Riso estimulam-se os músculos abdominais, portanto estimula-se o sistema gastrointestinal. Pessoas “enfezadas” não estimulam muito o músculo do intestino;
 

4 – A gargalhada libera endorfina, que é analgésico natural do corpo;
 

5 – Quando você participa de uma sessão de riso, a respiração é estimulada, ou seja, você estimula o pulmão, com uma boa gargalhada você respira um pouco mais rápido, quer dizer, expira gás carbônico e inspira mais oxigênio;
 

6 – Quando você ri, há um processo de relaxamento natural, então também combate-se o stress;
 

7 – E outra coisa, a beleza do ser humano é realçada, a pele é estimulada, exercícios são feitos enquanto a gargalhada acontece.
 

O riso é muito importante para a saúde, mas também para nos comunicarmos e nos relacionarmos melhor. Atualmente o riso está se perdendo, pois como tudo na vida temos valores e crenças, e uma das crenças que adotamos é que para ser responsável o humor não pode existir, ou melhor, não podemos ser bem-humorados, senão ninguém “nos leva a sério”, não seremos responsáveis.
 

Segundo uma publicação feita por uma enfermeira americana especializada em cuidar de pessoas com doenças terminais, um dos cinco maiores arrependimentos do ser humano é a seguinte: “Eu gostaria de ter me deixado ser mais feliz”. E sim, a felicidade acontece quando você se livra dos julgamentos das pessoas, e ser simplesmente você mesmo, um dos itens que precisamos priorizar é o AUTOCONHECIMENTO, ou seja, quando acontece o conhecimento do EU, acontece a libertação e a libertação é resultado do que nós permitimos.
 

O riso é resultado de um sentimento que pode ser a alegria ou felicidade, ou até quando estamos descontraídos e vivendo o momento. 
 

Assim como a alegria, todos os sentimentos devem ser respeitados, ou seja, os sentimentos podem e devem ser expressos, pois somente desta forma nos conhecemos e reconhecemos alguns valores, por exemplo, a dor da perda de um ente querido, este momento de luto deve ser respeitado, deve ser vivido e com observação, ele será substituído por outro sentimento: saudades. Assim como o riso, todos os sentimentos devem ser expressos, claro, tudo com moderação, porém não é fácil esta tarefa, esta tarefa é desafiadora, pois exige algo de nós: AUTO OBSERVAÇÃO.
 

A conexão do EU, não é só rir sozinho, mas é conhecer e reconhecer este sentimento, o riso é muito mais interessante quando é em grupo, você já tentou fazer cócegas em si mesmo? Você verá que não há  estímulo, porém se for externo, você dará muitas risadas, então reconheça este sentimento e ria, divirta-se e assim como tudo, se houver equilíbrio, você não será considerado um “irresponsável ou doido”, e sim, você concluirá que valeu a pena Rir e Viver com saúde.
 

O riso é algo inato do ser humano, é algo que você já nasce “sabendo”, mas com o passar do tempo são instaladas regras, como por exemplo: “Você é bobo?”, assim as pessoas vão rindo menos, rindo menos, até chegar a um ponto de não rirem mais, e Yoga do Riso vem ajudar a reeducar as pessoas que o riso pode e deve ser praticado.
 

Não existe fórmula mágica, existe o Poder do Hábito, se você ficar triste todos os dias, você ficará sempre triste, mas se você colocar como hábito o riso, você dará risadas, você expressará sentimentos únicos e diferenciados.
 

Ria, divirta-se, VIVA e habitue-se a RIR.

 

Por Priscila Pereira de Oliveira • Master em neurolinguística (PNL), Líder da Yoga do Riso, Especialista em Gestão de Projetos pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE).


 

Voltar