FOTOS

Driblar a crise hídrica e aproveitar as férias requer bom senso

Não é de hoje que a população no geral está ciente das necessidades de manutenção e preservação do planeta. O estado de São Paulo, porém, vive uma situação ainda mais delicada no âmbito hídrico, e com isso têm a responsabilidade redobrada no sentido de economizar água. Os paulistas que são atendidos pelo Sistema Cantareira estão, desde meados de julho de 2014, sendo abastecidos pelo chamado volume morto. Apesar da alta no nível das represas ocorrido no fim do mês de dezembro, a população segue em alerta e com a missão de manter as torneiras bem fechadas, utilizando água apenas o suficiente para suprir as necessidades. O período de férias, que é justamente na estação mais quente do ano no Brasil, entretanto, sugere que as pessoas abusem um pouco do consumo de água, principalmente aumentando a quantidade de banhos por dia, na lavagem de garagens e automóveis. Ter bom senso no consumo é a chave para aproveitar bem as férias sem negligenciar o cuidado com a preservação do meio ambiente, sem desperdiçar água.
Segundo especialistas da área de meio ambiente e sustentabilidade, existem maneiras simples e eficazes de se economizar água no dia a dia das famílias. O estudante de gestão ambiental Diones Paula da Silva, 26, explica que é possível economizar água em praticamente todas as atividades diárias, basta estar atento. "A nossa parte na economia da água está em todos os momentos. Quando vamos escovar os dentes deixamos as torneiras abertas, sendo que um copo com água já é o suficiente. Quando lavamos roupas nossas máquinas têm um processo de esvaziar, sendo que pode-se armazenar água em baldes para reutilizar na limpeza do quintal, por exemplo", diz. Outro detalhe importante na luta contra o desperdício está ligado com a manutenção do sistema de encanamento das residências. Vazamentos devem ser solucionados, para evitar a perda de água. Pode-se, também, coletar água da chuva através de calhas e depois utilizá-la para a limpeza do banheiro, quintal ou carro.
As instituições de ensino e os próprios pais veem se adequando no sentido de passar os ensinamentos sobre a importância da preservação ambiental aos filhos. Cada vez mais o tema sustentabilidade está inserido na realidade da população, principalmente no cotidiano de moradores das grandes metrópoles, que têm o acesso um pouco mais restrito a recursos naturais do que, por exemplo, moradores de cidades do interior. "As crianças de hoje são o futuro de amanhã. Sem a educação correta, sem a preocupação com a sustentabilidade do planeta, de nada valerá todos os esforços que aplicamos hoje", ressalta o estudante Diones Paula.

É verão, calor, férias. Todos querem aquele banho relaxante e refrescante, principalmente após chegar da rua. As crianças, após uma longa tarde brincando, jogando bola e suando. É revigorante. Mas, na briga contra o desperdício, todo esforço é válido, mesmo que haja a necessidade de abrir mão dessa sensação tão adorada pelos brasileiros; ou melhor, diminuir o tempo dessa gostosa sensação. Segundo uma pesquisa realizada pela consultora TNS Global Market Research, o brasileiro é o recordista no quesito banhos semanais. São 20. Quase três por dia. Os norte-americanos, por exemplo, ligam o chuveiro 7,4 vezes por dia.
Algumas empresas estão se adaptando para contribuir com a educação ambiental e reduzir o desperdício, mas sem deixar a qualidade dos serviços prestados de lado. No bairro da Penha há como exemplo a Green Auto Estética Ecológica, que atua no setor de higienização de veículos e estofados desde o ano de 2014. Como o próprio nome da empresa remete, o foco está na preservação do meio ambiente. O gestor ambiental e proprietário da empresa, Jorge Polessi, 23, conta que a ideia surgiu fruto de uma conversa que teve com o sócio e após a conclusão do curso universitário. "Pensamos no nome 'Green' para chamar a atenção dos nossos clientes para o verde, o meio ambiente. Muitas pessoas não levam em consideração e não se preocupam com o meio ambiente. A grande maioria nem imagina quanta água é desperdiçada durante o processo tradicional de lavagem de um veículo", conta.
Numa lavagem simples de um veículo de porte médio mais de 200 litros de água podem ser gastos com a mangueira. Já a lavagem a seco, que é uma das técnicas utilizadas pela Green, o gasto não ultrapassa os 300 ml. "Não há dificuldades em economizar água. Pelo contrário, são somente vícios errados que temos e que devemos mudá-los. Há três R's da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar. São ações práticas que visam estabelecer uma relação mais harmônica entre consumidor e meio ambiente", comenta Polessi.
Tendo a consciência de que cada um precisa fazer sua parte para manter o planeta saudável, é possível que haja mais economia dos recursos naturais. Mesmo com o verão e as férias, é importante manter os pés no chão com relação ao desperdício de água e procurar meios alternativos para a diversão e o entretenimento. Se não é interessante e responsável tomar o clássico banho de mangueira no quintal, por exemplo, a cidade de São Paulo é repleta de parques e opções de passeios. Na região da Avenida Paulista, em frente ao Masp, fica o Parque Trinon (Tenente Siqueira Campos), onde é possível aproveitar de trilhas, playgrounds e muito verde. Tudo isso no coração da cidade. O Parque do Ibirapuera é o mais famoso e contemplado parque da cidade de São Paulo. Com 1.584.000 m², o parque possui lago, playgrounds, pista de caminhada, quadras de esportes, restaurantes, lanchonetes, museu e muitas atrações que certamente se encaixam e podem ser ótimas opções para as férias de verão.
Na Zona Leste as opções de parque ficam por conta, principalmente, do Parque Ecológico do Tietê, onde há opções de lazer como pedalinho no lago, pista de caminhada e cooper, trilha, campos de futebol, quadras de esportes e a Ilha dos Macacos, onde animais silvestres podem ser observados livremente. Outro parque na região leste que pode ser uma ótima opção para as férias deste verão é o Parque do Carmo, localizado em Itaquera. Na Penha, o Parque Tiquatira possui pista de skate, muito verde, pista de caminhada, anfiteatro, feira gastronômica e ciclofaixa aos domingos e feriados.

Por Arilton Batista


 

Voltar