FOTOS

Celulite, o inimigo número um das mulheres

Nem mesmo as modelos de corpo mais sequinho conseguem escapar dela. Passar horas sentada, não manter uma dieta equilibrada e alguma influência genética fazem deste o problema de beleza mais temido no cotidiano feminino. Cerca de 85% das mulheres com mais de 35 anos convivem com a celulite.
 Esse tipo de inflamação está dividido em quatro graus, dependendo da profundidade dos buraquinhos e até da consistência da pele (mais firme ou mais flácida). 
A celulite grau 1 é a fase em que o inchaço é visível apenas ao apertar a pele, que fica levemente irregular. Com o aumento de inchaço, há a formação de fibrose abaixo da pele. A fibrose, um tecido endurecido cicatricial, dificulta ainda mais a circulação, aumentando o inchaço e formando loculações da gordura, que aumenta de volume devido à retenção de líquido.
A celulite grau 2 é quando as irregularidades superficiais já são vistas sem apertar a pele. Com a manutenção e piora progressiva do inchaço, aumento da fibrose e retenção de líquido pela gordura há a formação de depressões da pele devido à inelasticidade da fibrose devido o aumento de volume da gordura, gerando desnivelamento da pele, com depressões e abaulamentos. Começam a serem vistos pequenos vasos, devido à retenção de líquido e estase sanguínea. Leve dor é comum. Esta fase é a celulite grau 3.
Na celulite grau 4, há grande intensificação das depressões, e abaulamentos, o inchaço e fibrose intensos endurecem a pele, os vasos são frequentemente visíveis, a dor é frequente. As irregularidades são facilmente vistas até por sobre roupas finas.
Como visto nas causas da celulite, ela se deve ao inchaço e acúmulo de gordura. Logo, os esforços devem ser feitos para melhorar a circulação e não engordar. Exercícios aeróbicos (corrida, natação, bicicleta) ajudam a queimar calorias e melhorar a circulação. 


 

Tratamentos indicados:
Aplicação de Enzimas Venolinfocinéticos Nanoativadas - A aplicação de enzimas consiste em uma mescla de diferentes componentes lipolíticos. A aplicação é feita em partes específicas do corpo, por exemplo no abdomen, flancos, braços, barriga, coxas e glúteos, para "moldá-las" e aumentar a resistência da parede dos vasos e diminuindo o conteúdo de macromoléculas no interstício, o que faz com que o edema se perpetue, assim o edema sofre vasodilatação arteriolar, importante para o aporte de oxigênio no tecido, estimulando a quebra de toxinas desinflando e liquefazendo o edema local, finalizando com a Lipodistrofia Ginóide no local.
Tratamento via oral - É uma técnica que envolve aplicação de princípios ativos direcionados para Lipodistrofia Ginóide (celulite) de forma oral para queimar com as células de gordura locais, diminuindo o edema acelerando a circulação adjacente para retirada dos nódulos e ondulações da celulite.  O produto oral atua mais profundamente na célula, aumentando a eficiência.
Radiofrequência - Age tanto nos tecidos mais profundos quanto nas camadas superiores da pele, trabalhando na redução da camada de gordura e da circunferência, na intenção de reduzir os efeitos da celulite. É um tratamento terapêutico não invasivo e sem dor para o paciente.
Clinicamente comprovados, os resultados já são visíveis em torno de quatro sessões após o início do tratamento. 
Velashape - É um revolucionário tratamento no combate a celulite, ele une 4 tecnologias, a radiofrequência, o infravermelho, a sucção e a pressão mecânica. O aquecimento provocado pelo infravermelho e pela radiofrequência aumentam o metabolismo das células gordurosas, diminuindo o tamanho delas. Além disso, estimula a produção de colágeno, melhorando a textura da pele. Já a sucção e o rolamento mecânico, ativam a circulação e ajudam na eliminação de toxinas.
Carboxiterapia - O desenvolvimento da celulite passa por três fatores: edema, gordura e fibrose - a carboxiterapia é o único tratamento que atua nesses três níveis. O edema é resolvido pela dilatação dos vasos e otimização da circulação, a fibrose é rompida pela injeção de gás, e a gordura mais facilmente queimada pelo aumento do metabolismo que ocorre no local.
Subcision - é feito sob anestesia local, com uma agulha especial com finalidade de romper fibras que puxam a pele para dentro, soltando-as e, com isso, amenizando as marcas da celulite.
Preenchimentos - Dependendo do tamanho da depressão “descoladas” com o processo de subcision é recomendado o preenchimento da região afetada de modo a devolver os volumes perdidos.
Drenagem linfática - é uma técnica de massagem que auxilia no processo de eliminação de impurezas acumuladas entre as células do tecido pela corrente sanguínea. Seu objetivo é eliminar o excesso de líquido ou toxinas e melhorar a oxigenação e nutrição dos tecidos.

Dr. Gilson Hiroshi Yagi • Médico área de atuação: estética médica 2567-3839


 

Voltar