FOTOS

Vereador Cel Camilo visita a redação e fala sobre sua experiência com segurança
 
O vereador Cel Camilo visitou a CityPenha e falou sobre sua experiência e seus projetos para segurança. 

Ele foi comandante da área centro da cidade de São Paulo e Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo, de 2009 a 2012 período em que conseguiu uma redução significativa nos índices de criminalidade. Além de toda formação adquirida na PM, o Cel Camilo também é Administrador de Empresas formado pelo Mackenzie, fez Gestão de Segurança Pública pela Secretaria Nacional de Segurança Púbica e tem MBA em Tecnologia da Informação. Acompanhe alguns trechos do nosso bate papo. 



CityPenha: Como foi sua história na Polícia Militar de São Paulo? 
Camilo: Ingressei novo na Academia e na Polícia tive a oportunidade de fazer todos os cursos e chegar ao posto de coronel. Como comandante da região centro, conseguimos derrubar todos os indicadores de criminalidade, fazendo o enfrentamento da desordem, não se preocupando só com o crime grande, que é o homicídio, o latrocínio, mas com os crimes pequenos, furtos e pequenos roubos, isso deu muito certo e fui convidado a ser Comandante Geral da PM. 

CityPenha: E o senhor manteve essa linha de atuação como Comandante Geral? 
Camilo: Sim, nos três anos de comando fiz um forte enfrentamento da desordem, por que acredito que quando o ambiente está mais sadio existe uma menor probabilidade para o crime. Fortaleci os CONSEG’s e a aproximação com a comunidade, por que é o cidadão que tem a informação do que acontece e essa informação precisa chegar para a polícia, e a melhor forma é através da polícia comunitária. Durante o meu comando os principais indicadores de criminalidade caíram, com destaque para homicídios que chegou a taxa histórica de 10 homicídios por 100 mil habitantes, em 2011, índice considerado não epidêmico pela Organização Mundial de Saúde. 

CityPenha: A maioria da população não sabe, mas as promoções na Polícia também estão vinculadas a formação e a capacitação através da realização de cursos. Como isso funciona? 
Camilo: Essa é uma informação importante para que a população possa valorizar o policial. Para ser oficial é necessário cursar a Academia de Polícia, um curso de graduação. O Policial recebe a patente de Tenente e pode chegar a Capitão. Para ser promovido a Major ele tem que fazer um curso de mestrado em ciências policias. Como Major ele pode ser promovido a Tenente Coronel. Para chegar a coronel, é necessário fazer um doutorado em ciências policiais, defendendo uma tese, perante professores da USP e da FGV. 

CityPenha: Por que o senhor decidiu disputar a vereança? 
Camilo: Após completar os 5 anos como coronel, fui convidado pelo Kassab para continuar trabalhando pelas pessoas. Disputei a vereança e fiquei como suplente. Como acredito que posso fazer muito pela segurança, acho importante me eleger como deputado, afinal a segurança é responsabilidade do Estado, e vou poder usar minha experiência em leis e projetos que possam efetivamente gerar ações que melhorem a segurança. Também quero ampliar a Operação Delegada, uma ação que deu certo e que começou na gestão Kassab. 

CityPenha: Como vereador o senhor já fez leis nesse sentido como a Lei do Pancadão, que impacta na questão da desordem. 
Camilo: A lei contra o som alto nas ruas por veículos conhecida como a Lei do Pancadão, tem a finalidade de atuar contra a desordem e se baseia no respeito ao direito. É importante ficar bem claro que não somos contra ninguém que trabalhe, nem ninguém que queira se divertir, basta respeitar o direito de cada um. Ou seja o direito que uns têm de se divertir acaba quando interfere no direito dos outros poderem dormir para ir trabalhar no dia seguinte. A lei permite que tenha show de rua, desde que regrado, autorizado em local adequando e sem perturbar os outros. O que não é permitido é parar em qualquer rua, pequena, estreita, sem saída, abrir um veículo com som extremamente potente e não deixar ninguém dormir. 

CityPenha: E como deverá ser sua atuação na Assembleia? 
Camilo: Nós vamos trabalhar forte pela segurança pública, mas sempre com a preocupação de manter a ordem, de fazer o enfrentamento da desordem. A maioria dos crimes são de oportunidade, por isso é importante não gerar a oportunidade. Então é preciso cuidado, as ruas iluminadas, limpas, patrulhadas por policiais motivados, e o cidadão atento, com um sentimento de pertencimento, sem ser indiferente. É preciso informar quando vê alguma coisa errada. Se ele viu um vazamento de agua, informa a Sabesp, se tem uma lâmpada queimada na rua, informa a ILUME ou a Subprefeitura, se viu consumo de drogas, faz uma denúncia anônima pelo disque denúncia Nós vamos trabalhar recebendo as ideia e sugestões da população para melhorar a vida das pessoas principalmente no foco da segurança e para isso vamos facilitar o acesso da população trabalhando com projetos que criem mais fóruns de discussão no estado, como os CONSEG´s. Também iremos manter as portas abertas para um canal direto com a população, sempre ouvindo as questões que podem melhorar a qualidade de vida das pessoas.

 

Voltar