FOTOS

“Olhar de Torcedor”

O fotojornalismo na colina da Penha tem história. Júlio Gonçalves, considerado o primeiro fotojornalista da região, trabalhou nos Diários Associados com Hildegard Rosenthal, a primeira mulher nesta profissão.  Júlio conhecia bem os bastidores das ruas de São Paulo e aprendeu com  Hildegard, formada na Bauhaus da Alemanha, os segredos da composição artística.  Júlio aprendeu a profissão trabalhando para o “Correio da Penha” em 1922. Naquela época, o fotojornalista tinha o papel de apenas registrar de maneira ilustrativa os personagens da notícia. Quando foi para os Diários Associados, teve que aprender a fotografar o momento da notícia, uma tarefa árdua para os equipamentos daquele tempo mas o conhecimento adquirido com  Hildegard Rosenthal foi fundamental para a valorização da profissão.

André Bonotti foi outro grande fotojornalista da colina. No acervo de imagens do Memorial Penha de França, muitas fotos de paisagens urbanas e personagens ilustres que por aqui passaram foram capturadas por suas lentes com uma composição visual impecável.

Flavio Talmann é um ícone do fotojornalismo na Penha. Trabalha para a Gazeta Penhense desde a sua fundação. Dono de um estilo que vai da formalidade à crítica severa dos problemas do bairro, pode ser visto a qualquer momento em qualquer lugar da colina onde há notícia.

Na atual geração, o destaque está para Alan Morici. Alan começou seus primeiros estudos fotográficos na antiga Casa de Cultura da Penha, hoje Centro Cultural. Foi fotografando o centro histórico da colina que descobriu sua vocação para o fotojornalismo. Formado em jornalismo, trabalhou na editora O Dia, do Rio de Janeiro, em todos os jornais do grupo, como o Jornal Marca Brasil, Meia Hora, Brasil Econômico e Portal IG. Como freelance, fotografou para o Diário de São Paulo e Lance! Hoje pertence ao quadro de repórteres fotográficos do Portal de Notícias TERRA.

Apesar de já ter participado de importantes mostras coletivas e ter trabalhos selecionados para as “Retrospectivas” de 2010, 2011 e 2012 de Fotojornalismo da ARFOC-SP e ter trabalhos publicados no livro “O Melhor do Fotojornalismo Brasileiro de 2011”, publicado pela Editora Europa, Alan Morici nunca expôs seus trabalhos em mostra individual. Faltava um tema. Aproveitando o clima de Copa no Brasil, e dos flagrantes que captou como fotojornalista esportivo, surgiu uma oportunidade oferecida pelo Shopping Penha.

“Olhar de Torcedor” é o título da sua mostra individual que estará em exposição de 29 de Abril a 25 de Maio. A mostra reúne trabalhos feitos em diversos estádios de futebol do Brasil em que esteve presente como fotojornalista e no Japão, quando foi credenciado pela FIFA para a cobertura da final do Mundial de Clubes. Do campo, Alan dirigiu suas lentes para o lado oposto ao jogo: as torcidas.

O resultado é um trabalho de conteúdo expressivo, repleto de emoções que vão da angústia à explosão de felicidade pelas cores do seu clube, da ansiedade ao companheirismo de grupo. “Olhar de Torcedor” é um trabalho humanista que retrata a alma de um povo sem castas, sem conjecturas, na sua essência mais espontânea, no sentimento mais primitivo.

A Exposição fica em cartaz de 29 de Abril à 5 de Maio no horário comercial do Shopping Penha.


 

Voltar