FOTOS

Peixe na Semana Santa
Saiba tirar proveito dos benefícios que o peixe oferece ao cérebro e ao coração!



Sexta-feira Santa e Páscoa são festas religiosas que costumam reunir as pessoas para almoço em família. Nestes dias o prato principal mais servido é o peixe (o preferido é o Bacalhau), então, nada como aproveitar esse momento para usufruir de todos os benefícios nutricionais que ele oferece e ainda usar a gastronomia para torná-lo mais saudável.

Benefícios do peixe na alimentação

O peixe é um dos alimentos mais saudáveis por ser rico em nutrientes e ser de fácil digestão. O ideal seria consumi-lo duas vezes por semana. 

O peixe ajuda a aumentar a imunidade, ou seja, a resistência do corpo contra doenças, graças as suas proteínas.

O peixe combate a anemia, aumenta a energia, ajuda na formação de células e pele, fortalece unhas e cabelos por ser fonte de ferro, vitaminas B1, Niacina, B12 e B6.

Também previne a osteoporose, controla a pressão arterial e diminui a glicemia, pois contém fosforo, potássio e magnésio.

Além disto, diminui os níveis de triglicérides e colesterol sanguíneo, diminui a formação de coágulos que podem causar derrame ou infarto, diminui a inflamação celular, combate a artrite e a psoríase, pois é rico em gordura de boa qualidade, incluindo o Ômega 3.

“Peixe é bom para o cérebro”, diz um dito popular. Essa afirmação é verdadeira. 60% do cérebro é formado de gordura e necessita de ômega 3 para funcionar. Baixos níveis de ômega 3 estão relacionados com variações de humor, ou seja, o ômega 3 presente no peixe e essencial para manter o cérebro em harmonia, além de diminuir a ocorrência de demência .

Usando a gastronomia para tornar o peixe mais saudável

Para aproveitar os benefícios que o peixe oferece é crucial optar por preparações saudáveis e usar temperos antienvelhecimentos, mas cuidado na escolha do peixe. 

Quem tem pressão alta deve evitar os peixes seco-salgados, como o bacalhau, e quem tem ácido úrico alto deve evitar o atum, sardinha, arenque, anchova e cavala.

Grelhado

É a preparação mais saudável e saborosa. Além de prática, preserva todos os nutrientes. Evite deixar formar crostas. Sugestão: linguado, salmão, pescada, bacalhau, atum, truta e Saint Peter.

Cozido 

Perdem vitaminas durante o cozimento com a vantagem de não necessitar óleo na preparação. Para minimizar essa perda, além de utilizar pouca água no cozimento, espere ferver para adicionar o peixe ou prepare-o no vapor, que preserva os nutrientes e a textura.

Escolha: tainha, truta, namorado, cação, badejo, bacalhau, pescada, linguado, salmão, robalo, merluza e San Peter.

Assado

A vantagem do peixe assado é que não se utiliza água nem óleo no preparo, preservando os nutrientes. Mas pode ficar ressecado, perdendo o sabor. Neste caso, envolva-o em papel manteiga que mantem a textura e o sabor.

Prefira: salmão, o bacalhau, robalo, cambucu, tainha, corvina, dourado, pacu e pintado.

Frito e à milanesa

Preferido pela maioria das pessoas por serem muito saborosos, o peixe frito ou à milanesa devem ser evitados, pois alteram o valor nutricional do peixe. Consuma esporadicamente e com moderação. Opte por badejo ou namorado, pois são mais magros e assim reduzem o consumo de gordura.

Temperos antienvelhecimentos

Utilize molhos à base de laranja, maracujá, manga, tomate, cogumelos. Evite uso de leite de coco, cremes de queijo e creme de leite.
Abuse dos temperos nutritivos e antienvelhecimentos, como alecrim, alho, limão, gengibre e salsinha. Modere no sal.

Curiosidade

O peixe, enquanto palavra e símbolo, têm vários significados para os cristãos. A palavra Ichtys ou Ichthus, que em grego significa peixe, representava as iniciais de "Iesus Xristos Theos Huios Sopter", ou seja: "Jesus Cristo, o Filho de Deus, Salvador". Além disso, nos tempos em que os seguidores de Jesus eram perseguidos em Roma e todo seu império, eles utilizavam o desenho de um peixe para se identificarem uns aos outros; ao se encontrarem nos caminhos um desenhava com o cajado um meio arco no chão, se o outro completasse o desenho com outro arco de concavidade oposta – formando o desenho de um peixe –, estava identificada a opção religiosa.

Edina Aparecida T.Trovões - Nutricionista - CRN3-1579
E-mail: edina.trovoes@terra.com.br


 

Voltar