FOTOS

A mulher e a moda



A moda expressa e acentua o impulso para a individualização, o estímulo da imitação e da distinção, talvez isso explique o motivo de as mulheres aderirem a moda com tanta exuberância e particularidades. A fraqueza da posição em que as mulheres estiveram condenadas a maior parte da história gera nelas uma estreita relação com tudo que é “costume” com aquilo que “fica bem” ou com a forma de vida que é geralmente aceita e explicita.

As mulheres aspiram fortemente a individualização e a caracterização da personalidade individual, que passaram depois de muito tempo a serem possíveis a elas. A moda proporciona a elas justamente esta combinação de uma maneira mais democrática, por um lado a mulher utiliza a moda para compor um personagem para apresentar a sociedade, deixando de lado as vezes até seu gosto. Por outro lado no entanto a moda é para elas uma amiga, usada como realce, como adorno, como aliada para externar os seus sentimentos e suas vontades.

Pode se dizer que a moda é o grande canalizador para as mulheres se distinguirem e realçarem a individualidade, segundo uma maior ou menor medida, satisfação essa que sempre lhes foi negada e hoje se tornou uma conquista.

A história das mulheres mostra na sua vida interior e exterior uma grande mudança e crescimento, pelo menos na esfera da moda, esfera de mudanças puras e simples onde se tem uma participação mais viva para acrescentar estimulo a si e a sua vida, tanto para suas próprias emoções quanto para os outros.

A moda constitui também para as mulheres certo sentido, um sinalizador da posição no meio profissional, por exemplo, os homens de grupos semelhantes, apresentam um certo nivelamento, dentro desse estado são iguais a muitos outros, já a mulher utiliza a moda como sua aliada para se sobressair, poder sinalizar seu status através de suas vestimentas, jamais ficando em um nivelamento, como os homens. Essas são conquistas femininas, que foram sendo galgadas ao longo de muitos anos. Imagine que a alguns anos atrás, ninguém acreditaria que uma mulher ocuparia um grande cargo, vestiria um terno e ganharia um salário maior que de qualquer homem.  

A moda efetua a mesmíssima coisa em conteúdos diferentes, suplementa a significância de uma pessoa, a sua capacidade de por si só individualizar sua existência, Através da incorporação em um circulo caracterizado justamente pela moda, que através dela se sobressai e de alguma forma influencia na consciência pública.

Podemos dizer que em todos esses anos de libertação feminina a moda foi a grande companheira, permitindo com que através dela, muitas posturas femininas fossem sinalizadas. Através da moda a mulher se impôs e transmitiu muitas mensagens, mostrando que possuía o poder para finalmente chegar onde está.

Luana Gisbert
Consultora de moda.
Formada em Moda e especializada em Image Consulting pelo Istituto Marangoni de Milão


 

Voltar