FOTOS

A força da mulher no mercado de trabalho atual
Mais de cem anos depois da instituição do Dia Internacional da Mulher, ainda há muito a se conquistar

Existe muito que aprender com aqueles que conseguiram empreender em suas vidas. Um bom empreendedor, homem ou mulher, acha a oportunidade onde ela estiver.

Não basta apenas ter uma boa ideia e querer transformá-la. É preciso trabalhar e estudar muito. Somos sonhadores, inquietos, criativos, organizados, responsáveis e persistentes. Somos agentes de mudança, otimistas e acreditamos nas possibilidades que estão ao nosso alcance. Nossa regra é não ter regra e provar que tudo é possível com muita dedicação e empenho.

A vida de um empreendedor, na maioria das vezes, não é nada fácil. E não é para ser. Trabalhamos com poucos recursos e muita criatividade. O empreendedor de sucesso se faz no dia a dia. Um empreendedor conhece bem sua rotina e consegue se adaptar com desenvoltura as mudanças.

Determinação é um lema, uma bandeira, um sonho, uma realidade.

Empreender não é uma tarefa simples e como mulheres, ainda não somos maioria entre os empresários brasileiros. De acordo com a última pesquisa do IBGE, de 2011, o Empreendedorismo feminino aumenta mais de 20%. De cada dez pequenos negócios, três são comandados por nós mulheres.

Atualmente as mulheres possuem um maior nível de preparo e em geral, planejam melhor e procuram compreender mais o mercado em que atuam ou irão atuar. 

Empreender no que gostamos é relativamente fácil, mas precisamos achar oportunidades, caso contrário teremos negócios de sobrevivência e isto não cria um círculo virtuoso para nossas empresas.

Hoje no Brasil, cerca de 45% dos pequenos negócios são administrados por mulheres e elas querem mais. A cada dia, cerca de 40 novas mulheres passam a integrar a rede Mulher Empreendedora que hoje já conta com mais de 55 mil envolvidas.

Na primeira edição do Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas de 2011, nossa participação como empregadoras e conta própria é crescente. Atingiu, em 2011, 30,8% do total de 22,8 milhões de empreendedores existentes no país.

Como educadora e empresária, percebo que o mercado necessita de algo novo, inovador, diferente. Oriento meus alunos a desenvolver produtos e serviços diferenciados. 

O novo modelo de clientes necessita de algo que não acharam em lugar algum. Caso a ideia que possuam em mente seja muito simples e de fácil realização, com certeza alguém já criou ou desenvolveu, sendo assim, todo empreendedor ou empreendedora precisa ser desafiado.

Além disso, temos que ter em mente que não podemos pensar difícil. Muitas vezes a ideia ou a inovação de algo, vem de uma solução simples. Portanto, “Mãos à Obra!”, ou se preferir “Mentes à Obra!”.

Pense nisso e Sucesso !

Por Renata Porto • Mestranda em sustentabilidade empresarial, pós-graduada em engenharia de produção e bacharel em administração de empresas. É docente dos cursos de administração e logística do Senac Penha há 10 anos e sócia da Porto & Martin consultoria em educação corporativa


 

Voltar